Levados pela aceitação do último número da revista Âncoras e Fuzis, nossa equipe retoma discussões sobre aspectos doutrinários das operações de Fuzileiros Navais. Nesta nova edição trazemos ao centro dos debates o significado da “Batalha Profunda” e a reboque a ideia de estar “Modelando o Combate”, de modo a tirar o melhor
proveito da situação. Com visão prospectiva o CFN definiu, em 2010, os Eixos Estruturantes da sua Doutrina de Emprego, dentre eles a organização por Grupamentos Operativos de Fuzileiros Navais, definido com um modelo organizacional capaz de combinar, de forma modular, meios de combate, de apoio ao combate e de apoio de serviços ao combate. Este modelo mostrou-se particularmente apropriado para uma melhor compreensão da divisão dos esforços no campo de batalha, atualmente conhecidos como a Batalha Aproximada, a Batalha de Retaguarda, a Batalha Profunda, tema dessa nossa edição, e a Batalha Única.

Publicado: 2022-04-12

Revista completa